Risoto de maçã de peito na cerveja preta – Receita simples e deliciosa

Risoto de maçã de peito

Ei pessoal! Vocês certamente estão lembrados daquele desafio que a Boutique de Carnes Mr. Boi me deu? Pois para quem não se lembra, vamos lá: Eles me entregaram uma peça de maçã de peito e pediram que eu a transformasse em um jantarzinho romântico. Pois é! Anteriormente eu postei aqui a receita base da maça de peito cozida na cerveja preta e também a receitinha do ragù de maçã de peito na cerveja preta com polenta e queijo canastra, não é verdade? Pois hoje posto aqui a receita do risoto de maçã de peito na cerveja preta. Vocês verão que essa receita além de deliciosa, é super fácil de ser preparada, sendo assim uma ótima opção para um jantarzinho a dois! Vamos lá?

Risoto de maçã de peito

Risoto de maçã de peito na cerveja preta: ótima opção de jantarzinho a dois

Boutique de carnes Mr. Boi

Antes de mais nada, quero contar para vocês que a Boutique de Carnes Mr. Boi fica no bairro Caiçara, em Belo Horizonte, e que lá vocês encontram excelentes cortes de carnes premium tanto para churrasco quanto para consumir no dia a dia. A parceria do Lugares Românticos com eles acontece uma vez ao mês e a ideia é mostrar que qualquer corte de carne pode se tornar um jantar romântico, seja esse um corte de churrasco ou não.

Risoto de maçã de peito

Além das carnes, lá no Mr. Boi vocês encontram também temperinhos, cervejas especiais, utensílios como tábuas para churrasco, carvão, pão de alho e outras delícias. Apareçam por lá e confiram!

Risoto de maçã de peito na cerveja preta

Ingredientes

  • 2 xícaras de chá de arroz para risoto (arbóreo, carnaroli, vialone nano)
  • 1 cebola roxa ou amarela pequena picadinha
  • 1 dente de alho
  • 1,5 litros do caldo da maçã de peito cozida na cerveja preta preparada previamente
  • 300g da maçã de peito cozida na cerveja preta picada
  • 1 xícara de chá de cerveja preta
  • 200g de queijo canastra curado ralado
  • 1 colher de sopa de manteiga para dourar a cebola
  • 1 colher de sopa de manteiga para finalizar
  • Cheiro verde e coentro para finalizar

Preparo

Primeiramente quero lembrar daquele procedimento que expliquei no post da receita da polenta. Depois de cozinhar a carne na cerveja preta, a colocamos em um recipiente. Depois de fria, a colocamos na geladeira até o dia seguinte para então tirar toda a gordura que subirá para a superfície do recipiente.

Assim que tiverem finalizado esse processo e tiverem desfiado a carne, passem o caldo em uma peneira e coloquem no  fogo para aquecer. Enquanto o caldo aquece, em uma panela, coloquem a manteiga com um fio de azeite ou óleo vegetal para que ela não queime e refogue a cebola até que ela fique transparente.

Adicionem então o arroz e deixem-no dourar por uns 2 minutos misturando sempre. Assim que o arroz estiver refogado, juntem a carne, misturem. Em seguida juntem a xícara de cerveja preta, misturem e deixem o álcool evaporar.

Segredinho para deixar o risoto cremoso

A partir de agora acrescentem o caldo fervente pouco a pouco e mexam o arroz até que ele fique al dente. Um detalhe importante, pessoal: o risoto italiano não leva creme de leite. Isso porque não é necessário de nada mais além do arroz para que ele fique com uma textura cremosa. Nesse movimento de misturar o arroz durante o cozimento ele vai liberando amido e é isso que vai deixar o prato cremoso, junto da manteiga e do queijo na finalização.

Assim que o arroz estiver al dente, juntem o queijo canastra curado e misturem. Finalmente juntem a colher de manteiga e tampem a panela por um minutinho até que a gordura da manteiga seja incorporada e o queijo tenha derretido. Passado esse tempo, misturem pela ultima vez e sirvam ainda quente. Finalizem os pratos com cheiro verde e coentro.

Risoto de maçã de peito

Espero que vocês adorem este risoto de maçã de peito. Bom apetite e até a próxima!

Leia aqui mais dicas da coluna Cozinhando a Dois

About Nicole Delucca Linhares

Uma jornalista obcecada pelo lado bom da vida que está sempre em busca de experiências românticas para dividir com o mundo. Apaixonada por comidinhas, pores-do-sol, plantas, livros, cinema, viagens e teatro. É também professora de italiano, cozinheira para todas as horas, filosofa de boteco e, por fim, uma mistura doida de Minas, Itália e Piauí!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *